DropsA Obrigação da Cota de Jovem Aprendiz

4 de novembro de 2019por Elenita Machado0
https://machadofranca.com.br/wp-content/uploads/2019/11/profile-portrait-of-young-man-working-at-desk-with-laptop-1280x853.jpg

O contrato de aprendizagem está previsto nos artigos 428 a 433 da CLT, sendo importante ressaltar que o aprendiz é empregado, deste modo estão presentes os requisitos essenciais da relação de emprego.

Como regra geral a idade permitida para o contrato de aprendizagem é para maiores de 14 anos e menores de 24 anos, no entanto o limite máximo não se aplica aos aprendizes portadores de deficiência.

A CLT prevê obrigatoriedade na contratação desses profissionais pelas empresas, estando as mesmas obrigadas a contratar como aprendizes no mínimo 5% e no máximo 15% do seu quadro de trabalhadores. Contudo, essa obrigatoriedade não se aplica aos empregadores sem fins lucrativos, às microempresas e às empresas de pequeno porte.

O cálculo para a quantidade de aprendizes deve observar o artigo 429 da CLT e a Instrução Normativa nº 146 de 2018 do Ministério do Trabalho.

Ainda é importante destacar que as atividades relacionadas à insalubridade, à periculosidade ou incompatíveis com o desenvolvimento físico e moral do aprendiz, deverão ser ministradas apenas para aqueles com idade de 18 a 24 anos.

O Ministério do Trabalho realiza investigações constantes nas empresas para fins de verificação de cumprimento da cota de aprendizagem. As empresas que não cumprirem a quantidade de aprendizes conforme a previsão legal estão sujeitas a multa prevista na CLT.

Elenita Machado

Elenita Machado

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *

https://machadofranca.com.br/wp-content/uploads/2019/10/machado-franca-logo-degrade-h-full-640x206.png

Escritório especializado em Direito do Trabalho para empresas na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Entre em Contato

Avenida Açucena, 550
Canoas – RS
CEP: 92025-840