ComércioCanoas – É possível a Reinvenção do Varejo?

19 de maio de 2020por Artesania0
https://machadofranca.com.br/wp-content/uploads/2020/05/artigo-machadofranca-03-1280x1280.jpg

Com um PIB per capita de R$ 55.103,53, Canoas tem no setor do comércio 12.244 unidades que empregam 97.529 pessoas. Aqui, os salários dos trabalhadores alcançam, em média, 3,2 salários por mês. A força do comércio varejista é traduzida pelo CDL Canoas, entidade que reúne 500 associados. Em tempos de vulnerabilidade e acúmulo de incertezas, o setor local aposta na reinvenção.

“Temos cases de associados triplicando o faturamento pelo fato de procurarem facilidades para o seu “novo” consumidor, seja através de aplicativos ou intensificação de comunicação em suas plataformas sociais, tal como o Instagram, antes deixado como coadjuvante neste processo de venda”. A visão vem de Éverton Netto, Vice-presidente CDL Canoas, ao tratar para o varejista que não há outra opção a não ser repensar e reinventar o seu negócio. Acompanhe a entrevista:

 

Já é possível mensurar o tamanho em perdas de vendas?

Desde os primeiros movimentos restritivos do governo com relação ao comércio, a CDL Canoas iniciou um movimento em diferentes frentes tais como, orientações jurídicas e legais, através de dicas práticas aos seus associados direcionadas às relações de trabalho e sugestões de negociações de contratos de aluguéis, em parceria com a Associação do Mercado Imobiliário de Canoas, para locadores e locatários do comércio do município.

A todo momento, houve o diálogo constante com a prefeitura e demais entidades com o intuito de sugerir alternativas que tangem os interesses econômicos dos associados, porém com extrema preocupação com a evolução do vírus e todas as questões de saúde necessárias para garantir uma retomada ordenada e muito cautelosa.

 

O comércio em Canoas literalmente precisou se reinventar? Como a CDL Canoas tem atuado?

A entidade está desenvolvendo um material com recomendações ao comércio para um futuro breve de novo consumo e forma de atendimento que será uma realidade daqui por diante.

Um novo varejo se apresenta e isto representa a todos nós empresários um momento de aprendizado rápido e dinâmico quanto às novas ferramentas.

Temos cases de associados triplicando o faturamento pelo fato de procurarem facilidades para o seu “novo” consumidor, seja através de aplicativos ou intensificação de comunicação em suas plataformas sociais, tal como o instagram, antes deixado como coadjuvante neste processo de venda.

 

Quais medidas a entidade têm cobrado junto ao poder público ou aos sindicatos? Exemplos: prorrogação de pagamento dos tributos municipais (ISSQN e IPTU) e parcelamentos, pelo prazo de 90 dias? Negociação coletiva de trabalho e sobre os custos com folha de pagamento?

 

Ações sugeridas à Prefeitura Municipal:

  1. Suspender ou prorrogar a cobrança de impostos municipais;
  2.  Viabilizar linhas de crédito especiais com carência mínima de 6 meses e prazo estendido para pagamento;
  3. A prorrogação da validade de certidões negativas de débitos, bem como as certidões positivas com efeitos de negativas;
  4. Postergação/flexibilização de obrigações fiscais, como a prorrogação do prazo de escrituração dos livros fiscais de serviços;
  5. Melhorias e constante higienização no transporte público;
  6. Maior limpeza da cidade e pulverização diária de água sanitária em vias públicas;
  7. Ampliar digitalização dos serviços públicos;
  8. Disponibilização ampliada pela rede de saúde de testes para o novo coronavírus;
  9. Desconto ou isenção de despesas com a renovação de alvarás para 2021;
  10. Ampliação da fiscalização do comércio informal e/ou ilegal.

 

Como a CDL Canoas analisa o consumo? O consumidor priorizou apenas produtos essenciais?

De fato esta é uma das grandes orientações ao empresário. É momento de focar em produtos de prateleira e que possuem maior liquidez. Descomplicar a venda e eleger os principais produtos da prateleira são as melhores alternativas.

 

Está sendo possível segurar o fechamento das lojas ou ninguém sairá ileso? Como ajudar os pequenos lojistas?

Costumo destacar que uma das únicas alternativas para atravessar uma crise como esta é chegar com um caixa saudável para manter os colaboradores e manter toda a estrutura. Ou seja, temos consciência que isto é impraticável em termos de Brasil, com exceção de nichos específicos, impossível pensarmos em um mercado ileso.

 

Retomada. Qual a análise da CDL Canoas para o pós-pandemia?

Um novo varejo, forma de consumo e mentalidade do consumidor. Nós, da CDL Canoas, acreditamos em oportunidades e aprendizados como um resultado.

Infelizmente teremos muitas perdas, desemprego e postergaremos o tão almejado crescimento para o país, porém, também cremos no surgimento de novos negócios e o fortalecimento de muitos.

Este é o viés esperançoso de quem acredita na reinvenção do varejo, mas estamos trabalhando fortemente em todas as frentes possíveis, levando alternativas ao poder público para que decretos sejam flexibilizados e a economia volte a respirar. Nosso lojista precisa vender imediatamente.

 


Éverton Netto: “Nosso lojista precisa vender imediatamente” – Vice-presidente CDL Canoas

Avatar

Artesania

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *

https://machadofranca.com.br/wp-content/uploads/2019/10/machado-franca-logo-degrade-h-full-640x206.png

Escritório especializado em Direito do Trabalho para empresas na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Entre em Contato

Avenida Açucena, 550
Canoas – RS
CEP: 92025-840